quinta-feira, 21 de abril de 2011

Obladi obladá

Sabe, vontade de postar mil coisas, mil coisas que não quero / não posso / não vou publicar aqui de cara limpa, mas então, foda-se, se contentem com isso.

Voltei a trabalhar, pq né, ilusão minha achar que ia conseguir ficar sem ganhar dinheiro por muito tempo, pqp, é uma puta sensação ruim. Eu já estava conformada a voltar a trabalhar com redes, estudar infernalmente pra tirar certificações e coisa e tal, mas ai, ai acendeu aquela luz no fim do túnel, uma oportunidade em "outra área", em partes, continuo trabalhando no mesmo seguimento (telecom/internet), mas exercendo outra função. Tudo mudou, mas minhas experiências anteriores não são disperdiçadas....enfim, por enquanto estou gostando, e espero que dessa vez eu possa "me encontrar" profissionalmente. Confesso que é um alívio lidar o dia todo com os analistas de redes, mas não ser um deles, sério, sensação incrível.

Daí que agora entro as 8 no trabalho, não dá pra fazer academia de manhã, e tipo, broxei horrores de continuar malhando. Além disso o cansaço tá pesado, quando chego em casa umas 19h30 me falta pique pra ir malhar, bom, dessa vez achei melhor largar a academia e não o emprego, hehe. Tem uns 2 meses que não compareço, minhas pernas nunca estiveram tão finas (eu não notava resultado da academia, mas foi só parar, que ó...tô notando o inverso, tenso). E mesmo continuando a comer como um monstrinho, perdi 2 kg, ô, inferno.

Não sei se foi o fato de ter ficado 3 meses em casa, mas até agora não entendo como eu suportei trabalhar e estudar tanto tempo? Preciso voltar pro inglês, preciso fazer uma pós, preciso voltar pra academia...mas ai, que triste comprometer as noites, dormir menos. :'(

Enfim, por hora é isso. 
Obladi Obladá...Life goes on.

Um comentário:

Anamyself disse...

Eu entro às 10h no trampo. Acordo às 8h30. Mas nem por um caralho cravejado de diamantes (hahaha amei) que tenho pique para acordar mais cedo pra malhar. Todo dia tento, mas não dá. Ainda mais agora que está esfriando. Prezo demais o meu sono.